Monthly Archives: março 2022

“Temos que conservar essa casa”, diz Francisco Senna em palestra no GPL

By | qq coisa | No Comments

“Temos que conservar essa casa. É um presente da comunidade portuguesa para a Bahia”. A afirmação do professor Francisco Senna, durante a palestra de comemoração dos 159 anos de fundação do Gabinete Português de Leitura, resumiu o sentimento de associados e convidados presentes ao evento na noite de ontem, quinta-feira, 24 de março.

Arquiteto e historiador, Chico Senna discorreu sobre a trajetória do Gabinete, desde a fundação em 2 de março de 1863, aos dias de hoje. Lembrou a importância cultural da instituição e alertou para os problemas ocasionados após as mudanças no trânsito adotadas nos últimos anos nas imediações da Praça da Piedade. “Hoje temos uma desordem instalada em todo o entorno e devemos nos insurgir contra essa situação”, disse.

Do encontro, que contou também com uma apresentação musical do vice-presidente do Gabinete, o saxofonista Daniel Bento, ficou decidida a criação de grupos de discussão e de trabalho a fim de encontrar soluções para as questões de segurança, coleta de lixo e ordenamento do uso do solo.

O presidente do Gabinete Português de Leitura, Rodrigo Leitão, em breve discurso, destacou a união dos portugueses e descendentes ao longo de mais de um século e meio, e, sobre o momento atual, pediu o apoio das autoridades públicas. O diretor de Cultura, Flávio Novaes, falou sobre as atividades desenvolvidas durante a pandemia e o retorno das atividades presenciais em 2023. Por fim, Daniel Bento apresentou o HUB Artes, iniciativa do Gabinete para desenvolver projetos de inovação.

Na plateia, o ex-senador Valdeck Ornelas, o ex-secretário de Turismo Fausto Franco, Alda Líria Fráguas, representando o cônsul de Portugal em Salvador, Jorge Fonseca, e a chefe da Gabinete da Fundação Pedro Calmon, Suely Melo, representando a Secretaria de Cultura do Estado. Também estiveram presentes o historiador e urbanista Paulo Ormindo, o jornalista Luis Guilherme Pontes Tavares, vice-presidente da Associação Bahiana de Imprensa, o presidente da Câmara Portuguesa Ricardo Galvão, além de urbanistas e historiadores.

GPL celebra 159 anos e debate soluções para a Praça da Piedade

By | qq coisa | No Comments

O Gabinete Português de Leitura reúne nesta quinta-feira, 24, às 18 horas, em evento para convidados, historiadores, arquitetos, urbanistas, empresários e autoridades ligadas à área da cultura para celebrar os 159 anos da instituição. Na oportunidade, o professor Francisco Senna fará palestra sobre o tema ‘O Gabinete Português de Cultura e a Cidade do Salvador’.

Será o início de uma série de encontros com o objetivo de debater soluções para o entorno da Praça da Piedade. Ali estão situados, além do Gabinete, o Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, sede da secional baiana da Ordem dos Advogados do Brasil, Convento da Lapa, Igreja e Convento de Nossa Senhora da Piedade, Igreja de São Pedro, Center Lapa, Shopping Piedade, Faculdade de Economia da Ufba e Secretaria de Segurança Pública do Estado.

História – Fundado em 2 de março de 1863, o Gabinete Português de Leitura nasceu com a finalidade de reunir “obras de reconhecida utilidade, escritas nos idiomas português e francês, e mais aquelas que posteriormente se julgarem mais precisas, assim como os principais jornais publicados em Portugal e no Brasil”, como diz a ata de fundação.

Funcionou, inicialmente, na Rua Direita do Comércio, próximo ao porto de Salvador. Durante toda a segunda metade do século XIX, mudou diversas vezes de endereço, até chegar, em 1896, à rua do Palácio, atual Rua Chile.

Em 1912, era escolhido um lugar definitivo para a sede. Seis anos depois, em 3 de fevereiro de 1918, Salvador recebia o lindo prédio, com características de monumento, na antiga Praça 13 de maio, hoje Praça da Piedade.

Gabinete Português de Leitura completa 159 anos de olho no futuro

By | qq coisa | No Comments

O Gabinete Português de Leitura completa nesta quarta-feira, 2 de março, 159 anos, com um olhar para o futuro. Ao comemorar a data, a mais antiga instituição cultural em atividade na Bahia se prepara para dar início às atividades do HUB A.R.T.E.S – Arquitetura, Re-ativação, Tecnologia, Engenharia e Sustentabilidade.

A iniciativa de empreendedores e pesquisadores foca, inicialmente, nas questões ligadas ao prédio do gabinete, na praça da Piedade, inaugurado em 1918: reforma, restauração e modernização. “O hub vai utilizar os conhecimentos dos integrantes do grupo em artes, arquitetura, engenharias e tecnologia, comunicação e direito, para reativar a instituição como protagonista no cenário cultural da Bahia, de maneira criativa e sustentável, cumprindo seu papel de ser referência da cultura portuguesa na Bahia”, explica Daniel Bento, vice-presidente do Gabinete e um dos componentes da equipe.

Os estudos estão em fase avançada e as primeiras ações devem ser anunciadas ainda neste mês. A diretoria do Gabinete vai lançar uma série de atividades para abrir as comemorações dos 160 anos, em 2023.

História – Fundado em 2 de março de 1863 pelos irmãos comendadores Manoel Joaquim Rodrigues e Francisco José Rodrigues Pedreira, o Gabinete Português de Leitura nasceu com a finalidade de reunir “obras de reconhecida utilidade, escritas nos idiomas português e francês, e mais aquelas que posteriormente se julgarem mais precisas, assim como os principais jornais publicados em Portugal e no Brasil”, como diz a ata de fundação. E assim foi.

A primeira sede ocupava um prédio na Rua Direita do Comércio, próximo ao porto de Salvador. Ainda durante toda a segunda metade daquele século, mudou diversas vezes de endereço, até chegar, em 1896, à rua do Palácio, ao lado do sítio de fundação da primeira capital do Brasil.

Em 1912, era escolhido um lugar definitivo para a sede. Seis anos depois, em 3 de fevereiro de 1918, Salvador recebia o lindo prédio, com características de monumento, na antiga Praça 13 de maio, hoje Praça da Piedade.