Iº Congresso Mundial de Redes da Diáspora Portuguesa

13 de julho de 2019 Agenda, Comunidade, Eventos

Hoje e amanhã (13 e 14 de julho), está a decorrer na cidade do Porto [Portugal], o Iº Congresso Mundial de Redes da Diáspora Portuguesa.

O Gabinete Português de Leitura de Salvador está representado por 2 elementos dos seus corpos sociais.

Crédito: Flávio Novaes e Maria Fernanda Novaes

Para se ter uma ideia da importância que o evento tem para Portugal, além de representantes da Diáspora de diversas partes do mundo e, de outras individualidades da vida pública portuguesa, os órgãos máximos da República Portuguesa também estão presentes, seja pelo Presidente da República Portuguesa (Marcelo Rebelo de Sousa), Presidente da Assembleia da República (Eduardo Ferro Rodrigues), Primeiro Ministro (António Costa), Ministro dos Negócios Estrangeiros (Augusto Santos Silva) e Secretário de Estado Das Comunidades Portuguesas (José Luis Carneiro).

O objetivo desta iniciativa, é reunir e colocar em interação representantes e protagonistas das Redes dos Portugueses da Diáspora [Diáspora: dispersão de um povo], enquanto agentes particularmente ativos e reconhecidos quer na comunidade portuguesa em que se inserem, quer na sociedade do respetivo país de acolhimento, para proceder a uma reflexão alargada sobre o trabalho realizado até ao presente com as comunidades portuguesas e, sobretudo, debater perspectivas de colaboração futura.

Pretende-se reforçar redes de contacto e o apoio mútuo dos vários grupos da Diáspora em todas as suas geografias e formatos, agregados por áreas acadêmicas ou profissionais, ou de natureza transversal, e a valorização do papel fulcral que têm estes Portugueses que estão no exterior, enquanto plataforma de promoção de Portugal nos países onde residem.

A Rede da Ciência e do Conhecimento é uma das Redes da Diáspora a congregar neste Encontro, no entendimento de que no mundo académico e da investigação científica, pura e aplicada, da renovação de ideias e da inovação tecnológica, das startups e das indústrias e serviços com elevado grau de integração nas cadeias de valor global, deve cada vez mais falar-se em circulação ou mobilidade, e não “fuga”, de cérebros, assim como na globalização da ciência, inovação e conhecimento com origem em Portugal; da mesma forma, há que reconhecer e valorizar a imensa projeção que têm merecido múltiplos projetos da autoria de portugueses altamente qualificados, a trabalhar e a investigar no exterior.

Sessões de trabalho temáticas:

Redes de Associativismo da Diáspora;
Redes de Ciência e Conhecimento – Investigadores e Acadêmicos da Diáspora;
Redes da Economia e Desenvolvimento – Empreendedores da Diáspora;
Redes de Cidadania – Luso Eleitos e Conselheiros das Comunidades Portuguesas;
Redes Apoio Local – Gabinetes de Apoio ao Emigrante
Órgãos de Comunicação Social da Diáspora