Visita de 2 Técnicos Especialistas em Documentação da Biblioteca Nacional de Portugal ao GPL da Bahia

Estiveram em Salvador, dois Técnicos Especialistas em Documentação da Biblioteca Nacional de Portugal, uma iniciativa que teve origem nas visitas realizadas pelo Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Dr. José Luís Carneiro, aos Gabinetes Portugueses de Leitura de Recife (Pernambuco) e Salvador (Bahia) e Grêmio Literário e Recreativo Português de Belém (Pará).

A ação, foi o corolário do protocolo de colaboração celebrado em janeiro de 2019, entre a Biblioteca Nacional de Portugal e o Instituto Diplomático (República Portuguesa).

A visita teve como objetivo maior de avaliar o espólio literário destes Gabinetes de Leitura e Grêmio Literário e, de estudar a possibilidade de digitalizar os seus exemplares mais relevantes e raros.

Em Salvador, os dois especialistas – com o apoio da Direção do Gabinete e da total dedicação dos (atuais e, de alguns antigos) amigos, colaboradores e Diretora da Biblioteca Infante Dom Henrique – fizeram uma atenta observação ao acervo do Gabinete, seja na recolha de elementos, como dos procedimentos de arquivo e manuseamento das obras (etc.). Dessa análise, resultou a identificação – com a menção de destaque – de algumas preciosidades únicas que, segundo aqueles técnicos, importa preservar.

Mesmo sabendo que aqueles especialistas farão um relatório pormenorizado e definitivo, quisemos conhecer com alguma antecedência – verbalmente – algumas das suas observações de maior vulto. Desses comentários, feitos pela Dra. Leonor Antunes e Dr. João Costa, destacamos:

  • Que o Gabinete Português de Leitura da Bahia, desde a sua fundação (1863), tem “um acervo transversal a toda a sua História, até aos dias de hoje”;
  • Que, é importante salientar as obras raras elaboradas pelo próprio Gabinete Português de Leitura da Bahia, ao longo dos seus 156 anos de existência, com particular incidência, nas que foram produzidas durante o séc. XIX. Neste, reforçam algumas raridades, como sendo importantes (sobretudo) para a história e memórias coletivas da Bahia e do Brasil;
  • Realçaram que, a Biblioteca Infante Dom Henrique, deve continuar a preservar o seu acervo e restituir-lhe a essência de biblioteca patrimonial que sempre foi até ao seu desvirtuar a partir do final do século XX. Apesar de necessitar de maiores investimentos, seja no arquivo, segurança e instalações (pela sua dimensão, quiçá, através de órgãos públicos ou de mecenas de algum porte).

De destacar que, a Biblioteca Nacional de Portugal, contém um patrimônio documental vasto e muito diversificado que alcança quase dez séculos de história e cultura da sociedade portuguesa e abrange todos os temas e gêneros que cabem num acervo bibliográfico, em contínuo crescimento. Um patrimônio que consagra um futuro para o passado e que a cada dia se constrói num registo sistemático do presente, para as gerações vindouras.

Esta visita foi preparada com o apoio da Embaixada de Portugal em Brasília e do Consulado Geral de Portugal na Bahia, sendo gerida e acompanhada in loco, pela Direção do Gabinete Português de Leitura da Bahia

A Direção do Gabinete Português de Leitura da Bahia destaca publicamente, a título de louvor, o empenho e dedicação da Dra. Leonor Antunes e do Dr. João Costa à análise do nosso acervo.