Monthly Archives: julho 2021

Moçambique é destaque na terceira edição do Diálogos Atlânticos; assista

By | qq coisa | No Comments

Direto da cidade de Beira, o moçambicano Mario Chico Bonde estava à vontade para falar do conterrâneo Luís Bernardo Honwana e do livro Nós matamos o cão tinhóso, temas da terceira edição do Diálogos Atlânticos, uma parceria do Gabinete Português de Leitura da Bahia e o jornal português Sinal Aberto. O programa, transmitido pelo canal do YouTube do Gabinete Português de Leitura da Bahia, pode ser assistido aqui.

Bonde, pesquisador da Pós-Graduação do Centro de Estudos Afro Orientais da Universidade Federal da Bahia, compôs a roda de conversa ao lado da também pesquisadora Catarina Maia, da Universidade de Coimbra, do professor Osvaldo Silvestre, também de Coimbra, e do professor Sandro Ornellas, da Universidade Federal da Bahia.

O projeto faz uma pausa em agosto e retorna em setembro para o bate-papo sobre Niketche: uma história de poligamia, da escritora Paulina Chiziane.

Diálogos Atlânticos vai ao Oceano Índico e visita Luís Bernardo Honwana

By | qq coisa | No Comments

Um manifesto pela liberdade que se anunciava, em forma de contos. Assim é Nós matamos o cão tinhóso, do moçambicano Luís Bernardo Honwana, próxima atração do projeto Diálogos Atlânticos, no dia 29 de Julho, às 18 horas (Brasil) e 22 horas (Portugal). A transmissão será realizada pelo canal do YouTube do Gabinete Português de Leitura da Bahia. Clique aqui para assistir ao programa.

A coletânea, publicada em 1964, é um clássico da literatura moçambicana e das literaturas africanas de língua portuguesa, traduzido para o inglês, alemão, francês, sueco e espanhol. Uma obra que ensina como enfrentar as adversidades da vida sem perder a humanidade, tudo a partir do contexto colonial no qual foi escrito.

Osvaldo Silvestre, professor da Universidade de Coimbra,  é o provocador do debate, que será moderado pelo professor Sandro Ornellas, do Instituto de Letras da UFBA. Os convidados são a professora Catarina Maia, também de Coimbra, e Mario Chico Bonde, da UFBA.

Diálogos Atlânticos, uma parceria do Gabinete Português de Leitura da Bahia com o jornal português Sinal Aberto (sinalaberto.pt), prevê seis edições de rodas de conversa virtuais, com especialistas brasileiros e portugueses. A primeira edição, em maio, analisou Catatau, de Paulo Leminski. Em junho, A máquina de fazer espanhóis, de Valter Hugo Mãe, foi a obra escolhida. Você pode ver as duas edições aqui.

Após uma parada em agosto, o projeto retorna para mais três programas. Próximos encontros:

Setembro: Niketche: uma história de poligamia, de Paulina Chiziane

Outubro: Pornopopeia, de Reinaldo Moraes

Novembro: Viagem à Índia, Gonçalo M. Tavares.

Curso de metodologia adiado para novembro

By | qq coisa | No Comments

A coordenação de cursos do Gabinete Português de Leitura comunica que a professora Maria Durvalina está impossibilitada de ministrar o curso de Metodologia Científica no mês de julho, conforme previsto. As aulas foram transferidas para novembro e as inscrições permanecem disponíveis na plataforma Sympla. Os alunos que se inscreveram previamente receberam email com instruções e quaisquer dúvidas podem ser encaminhadas para o email gplsalvador@gmail.com.

A proposta do curso é contribuir para o entendimento geral sobre metodologia científica, suas possibilidades e contribuições para a formação acadêmica e contribuição na produção do conhecimento científico. Uma avaliação processual com utilização de instrumentos diversificados e uma autoavaliação integram a programação, com carga horária total de 30 (trinta) horas e direito a certificação. O investimento de R$ 50 (cinquenta reais) é simbólico, para manutenção das atividades do GPL. 

A iniciativa integra a programação do projeto “Gabinete Português de Leitura: a cultura portuguesa viva na Bahia”, com apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

GPL vira palco para espetáculo teatral da UFBA

By | Parcerias | No Comments

As dependências do Gabinete Português de Leitura se transformaram no palco para o espetáculo Orlando, especialmente montado para a conclusão de curso da estudante Letícia Mensitieri, no Bacharelado em Interpretação Teatral da Escola de Teatro da UFBA. A montagem estreia neste domingo (4.7), às 20 horas, no Canal do Youtube/teatroufba da Escola de Teatro da UFBA.

Com direção de Meran Vargens e codireção de Vica Hamad, a peça presta uma homenagem aos 80 anos de morte da escritora e ensaísta Virginia Woolf. A adaptação do texto é da formanda Letícia Mensitieri. O romance de Woolf, escrito em 1928, conta a história de Orlando, personagem que atravessa 400 anos de história trazendo à tona a discussão sobre gênero e sociedade, sobre as diferenças sociais e o valor da arte.

O espetáculo fica disponível até 11 de julho no Canal do Youtube/teatroufba da Escola de Teatro da UFBA.