Categoria: qq coisa

Diálogos Atlânticos vai ao Oceano Índico e visita Luís Bernardo Honwana

By | qq coisa | No Comments

Um manifesto pela liberdade que se anunciava, em forma de contos. Assim é Nós matamos o cão tinhóso, do moçambicano Luís Bernardo Honwana, próxima atração do projeto Diálogos Atlânticos, no dia 29 de Julho, às 18 horas (Brasil) e 22 horas (Portugal). A transmissão será realizada pelo canal do YouTube do Gabinete Português de Leitura da Bahia. Clique aqui para assistir ao programa.

A coletânea, publicada em 1964, é um clássico da literatura moçambicana e das literaturas africanas de língua portuguesa, traduzido para o inglês, alemão, francês, sueco e espanhol. Uma obra que ensina como enfrentar as adversidades da vida sem perder a humanidade, tudo a partir do contexto colonial no qual foi escrito.

Osvaldo Silvestre, professor da Universidade de Coimbra, professor da Universidade de Coimbra,  é o provocador do debate, que será moderado pelo professor Sandro Ornellas, do Instituto de Letras da UFBA. Os convidados são a professora Catarina Maia, também de Coimbra, e Mario Chico Bonde, da UFBA.

Diálogos Atlânticos, uma parceria do Gabinete Português de Leitura da Bahia com o jornal português Sinal Aberto (sinalaberto.pt), prevê seis edições de rodas de conversa virtuais, com especialistas brasileiros e portugueses. A primeira edição, em maio, analisou Catatau, de Paulo Leminski. Em junho, A máquina de fazer espanhóis, de Valter Hugo Mãe, foi a obra escolhida. Você pode ver as duas edições aqui.

Após uma parada em agosto, o projeto retorna para mais três programas. Próximos encontros:

Setembro: Niketche: uma história de poligamia, de Paulina Chiziane

Outubro: Pornopopeia, de Reinaldo Moraes

Novembro: Viagem à Índia, Gonçalo M. Tavares.

Curso de metodologia adiado para novembro

By | qq coisa | No Comments

A coordenação de cursos do Gabinete Português de Leitura comunica que a professora Maria Durvalina está impossibilitada de ministrar o curso de Metodologia Científica no mês de julho, conforme previsto. As aulas foram transferidas para novembro e as inscrições permanecem disponíveis na plataforma Sympla. Os alunos que se inscreveram previamente receberam email com instruções e quaisquer dúvidas podem ser encaminhadas para o email gplsalvador@gmail.com.

A proposta do curso é contribuir para o entendimento geral sobre metodologia científica, suas possibilidades e contribuições para a formação acadêmica e contribuição na produção do conhecimento científico. Uma avaliação processual com utilização de instrumentos diversificados e uma autoavaliação integram a programação, com carga horária total de 30 (trinta) horas e direito a certificação. O investimento de R$ 50 (cinquenta reais) é simbólico, para manutenção das atividades do GPL. 

A iniciativa integra a programação do projeto “Gabinete Português de Leitura: a cultura portuguesa viva na Bahia”, com apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Diálogos Atlânticos: a vez de Valter Hugo Mãe no GPL

By | qq coisa | No Comments

As descobertas de um viúvo em um lar de idosos, narradas por meio de um “exercício exuberante da escrita”, como pontuou Caetano Veloso, fazem de A máquina de fazer espanhóis, de Valter Hugo Mãe, a obra escolhida para a segunda edição do projeto Diálogos Atlânticos, uma parceria do Gabinete Português de Leitura com o jornal português Sinal Aberto (www.sinalaberto.pt).

O bate papo sobre o autor e o livro será na próxima quarta-feira (30), às 18 horas (BR) – 22 horas (PT), com transmissão ao vivo pelo canal do YouTube do Gabinete Português de Leitura. Clique aqui para assistir ao programa.

Sandro Ornellas, professor do Instituto de Letras da UFBA, é o provocador do debate, que será moderado pelo professor Osvaldo Silvestre, professor da Universidade de Coimbra. Os convidados são a professora Sofia Escourido, também da Universidade de Coimbra, e o escritor Saulo Dourado.

O projeto Diálogos Atlânticos prevê seis edições de rodas de conversa virtuais, com especialistas brasileiros e portugueses. A primeira edição, em maio, analisou Catatau, de Paulo Leminski. Você pode ver como foi aqui.

Os próximos encontros serão os seguintes:

julho: Nós matámos o cão tinhoso, de Luis Bernardo Honwana

Setembro: Niketche: uma história de poligamia, de Paulina Chiziane

Outubro: Pornopopeia, de Reinaldo Moraes

Novembro: Viagem à Índia, Gonçalo M. Tavares.

Prêmio – Um dos mais destacados autores portugueses da atualidade, Valter Hugo Mãe acaba de vencer o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores (APE) com a obra “Contra mim”. Com 39 edições, a associação já premiou nomes como Agustina Bessa Luís, José Saramago e Gonçalo M. Tavares.

Agostinho da Silva, o Sebastianismo e Joaquim de Fiori no 10 de Junho

By | Eventos, qq coisa | No Comments

O Gabinete Português de Leitura da Bahia, em parceria com o Consulado Geral de Portugal em Salvador e a Cátedra Agostinho da Silva de Estudos Humanísticos da Universidade Federal de Uberlândia, promove no próximo 10 de junho, dia dedicado à comunidade portuguesa e ao poeta Luís de Camões, às 18 horas, uma roda de conversa sobre Agostinho da Silva e o Sebastianismo na obra de Caetano Veloso, e as influências do pensador italiano Joaquim de Fiori na literatura da língua portuguesa. Participam do encontro o jornalista Cláudio Leal e o professor Amon Pinho. A transmissão será realizada pelo Canal do YouTube do Gabinete Português de Leitura da Bahia.

O filósofo, ensaísta e professor português Agostinho da Silva (1906-1994) defendeu que a liberdade era a mais importante qualidade do ser humano. No período em que esteve radicado na Bahia, nos anos 1960, criou o Centro de Estudos Afro-Orientais e ensinou Filosofia do Teatro na Universidade Federal da Bahia.

O italiano Joaquim de Fiori (1135-1202) teve grande influência em diversos movimentos filosóficos e em manifestações religiosas como no culto ao Divino Espírito Santo nos Açores e a Festa do Divino Espírito Santo no Brasil.

Portugal celebra no 10 de Junho o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. A data é feriado nacional e presta homenagem ao poeta Luís Vaz de Camões, que faleceu no dia 10 de junho de 1580.

A ação é mais uma etapa do projeto Gabinete Português de Leitura – A Cultura Portuguesa Viva na Bahia, financiado pelo Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Assista à primeira edição do projeto Diálogos Atlânticos

By | Parcerias, qq coisa | No Comments

O início de uma festa da literatura, regada a Catatau, de Paulo Leminski. A primeira edição do projeto Diálogos Atlânticos, uma realização do Gabinete Português de Leitura da Bahia em parceria com o jornal Sinal Aberto, promoveu um divertido bate-papo, ontem (27.5), no canal do YouTube do Gabinete Português de Leitura da Bahia.

Clique aqui e assista ao encontro que reuniu Osvaldo Silvestre, professor da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e coordenador do Instituto de Estudos Brasileiros; Sandro Ornelas, Professor de Literatura do Instituto de Letras da UFBA; Pedro Serra, professor do Departamento de Filologia Moderna da Universidade de Salamanca, na Espanha; e o escritor Breno Fernandes.

A máquina de fazer espanhóis, de Walter Hugo Mãe, é a próxima obra que vai ganhar uma roda de conversa na segunda edição do projeto, em 30 de junho, às 18 horas (BR) e 22 horas (PT).

GPL participa de inauguração do Consulado Geral de Portugal

By | Notícias, qq coisa | No Comments

A diretoria do Gabinete Português de Leitura participou, na tarde de ontem (26.5), da inauguração oficial do Consulado Geral de Portugal em Salvador. O espaço funciona agora no nono andar do Centro Empresarial Vitraux, na Avenida Garibaldi.

A solenidade, aberta pelo cônsul-geral de Portugal na Bahia, Jorge Fonseca, contou as presenças do secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, e do embaixador de Portugal no Brasil, Luis Faro Ramos, além de convidados da comunidade portuguesa na Bahia. Todos os protocolos de prevenção à Covid-19 foram obedecidos.

Representaram o Gabinete Português de Leitura da Bahia o presidente, Rodrigo Leitão; o vice-presidente, Daniel Bento; o diretor de Patrimônio, Abel Travassos; e o diretor de Cultura, Flávio Novaes.

O novo consulado traz mais comodidade para a prestação de serviços. O número de guichês foi ampliado de três para cinco, distribuídos em um grande salão, com o objetivo de atender a grande demanda, sempre em crescimento nos últimos anos, principalmente para pedidos de vistos de estudos e de nacionalidade.

Na imagem, da esquerda para a direita: secretário Eurico Dias, embaixador Luís Faro e o cônsul Jorge Fonseca.

Foto: Flávio Novaes

Paulo Leminski e Catatau abrem projeto Diálogos Atlânticos

By | qq coisa | No Comments

O Gabinete Português de Leitura da Bahia e o jornal sinalAberto (www.sinalaberto.pt) abrem, nesta quinta-feira (27) a série Diálogos Atlânticos, uma roda de conversas virtual sobre autores e obras literárias da língua portuguesa.

Neste primeiro encontro, Paulo Leminski e o seu livro Catatau serão analisados por especialistas brasileiros e portugueses. A transmissão ao vivo será às 18h (Brasil) e 22h (Portugal), pelo canal do YouTube do Gabinete Português de Leitura da Bahia.

Osvaldo Silvestre, professor da Universidade de Coimbra é o provocador do debate, que será moderado pelo professor Sandro Ornelas, do Instituto de Letras da Ufba. Os convidados são o professor Pedro Serra, da Universidade de Salamanca, e o escritor Breno Fernandes.

Os diálogos terão mais cinco edições, distribuídas nos meses de junho, julho, setembro, outubro e novembro. A proposta é trazer uma análise das obras a partir da perspectiva do “estrangeiro”: brasileiros analisam obras e autores portugueses, enquanto portugueses discorrem sobre livros e autores brasileiros. Neste contexto, há também espaço para os autores moçambicanos Luís Bernardo Honwana e Paulina Chiziane, contemplados em julho e em setembro, respectivamente.

A programação é a seguinte:

DIÁLOGOS ATLÂNTICOS

Dia 27 maio 18h (Brasil); 22h (Portugal)

Conversas sobre Paulo Leminski e o seu livro, Catatau

Datas e analistas a definir:

Junho: A máquina de fazer espanhóis: Walter H. Mãe

julho: Nós matámos o cão tinhoso, de Luis Bernardo Honwana

Setembro: Niketche: uma história de poligamia, de Paulina Chiziane

Outubro: Pornopopeia, de Reinaldo Moraes

Novembro: Viagem à Índia, Gonçalo M. Tavares.

GPL abre curso de Metodologia Científica

By | qq coisa | No Comments

As inscrições para o curso Metodologia Científica Introdutória, promovido pelo Gabinete Português de Leitura, já estão abertas. As aulas, durante todo o mês de julho (segunda, quarta e sexta), das 19h às 21h, serão ministradas pela doutora em educação, Maria Durvalina Cerqueira Santos, através da plataforma Zoom. 

Durante o curso serão abordados temas como o conceito de metodologia, as fases da metodologia, lugar da metodologia na formação acadêmica, a metodologia e o conhecimento, instrumentos da metodologia para construção e produção do conhecimento científico, metodologia e as novas tecnologias, além das Normas da ABNT/NBR.

A proposta é contribuir para o entendimento geral sobre metodologia científica, suas possibilidades e contribuições para a formação acadêmica e contribuição na produção do conhecimento científico. Uma avaliação processual com utilização de instrumentos diversificados e autoavaliação integram a programação, com carga horária total de 30 (trinta) horas e direito a certificação.

O investimento de R$ 50,00 (cinquenta reais) é simbólico, para manutenção das atividades do GPL. O link de inscrição está disponível no site www.gplsalvador.org ou na plataforma Sympla. Inscreva-se aqui.

A iniciativa integra a programação do projeto “Gabinete Português de Leitura: a cultura portuguesa viva na Bahia”, com apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

GPL e o jornal sinalAberto lançam Diálogos Atlânticos

By | qq coisa | No Comments

No Dia Internacional da Língua Portuguesa, o Gabinete Português de Leitura da Bahia e o jornal sinalAberto (www.sinalaberto.pt) lançam Diálogos Atlânticos, uma série de conversas sobre autores da língua portuguesa. A cada mês, uma obra literária vai movimentar o debate com especialistas do Brasil e de Portugal.

No primeiro encontro, Paulo Leminski e o seu livro Catatau serão analisados por Osvaldo Silvestre, professor da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. A transmissão ao vivo acontece em 27 de maio, às 18h (Brasil) e 22h (Portugal), pelo canal do YouTube do Gabinete Português de Leitura.

Os diálogos terão mais cinco edições, distribuídas nos meses de junho, julho, setembro, outubro e novembro. A proposta é trazer uma análise das obras a partir da perspectiva do “estrangeiro”: brasileiros analisam obras e autores portugueses, enquanto portugueses discorrem sobre livros e autores brasileiros. Neste contexto, há também espaço para os autores moçambicanos Luís Bernardo Honwana e Paulina Chiziane, contemplados em julho e em setembro, respectivamente.

A programação é a seguinte:

DIÁLOGOS ATLÂNTICOS

Dia 27 maio 18h (Brasil); 22h (Portugal)

Conversas sobre Paulo Leminski e o seu livro, Catatau

Datas e analistas a definir:

Junho: A máquina de fazer espanhóis: Walter H. Mãe

julho: Nós matámos o cão tinhoso, de Luis Bernardo Honwana

Setembro: Niketche: uma história de poligamia, de Paula Chiziane

Outubro: Pornopopeia, de Reinaldo Moraes

Novembro: Viagem à Índia, de Gonçalo M. Tavares.

Gabinete Português de Leitura restaura livros raros

By | qq coisa | No Comments

O Gabinete Português de Leitura acaba de restaurar 13 publicações datadas dos séculos XVI e XIX. A ação é mais uma etapa do projeto Gabinete Português de Leitura – A Cultura Portuguesa Viva na Bahia, financiado pelo Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Publicada em 1558, Sancti Bonaventurae ordinis minorum S.R.E. Card. episcopi Albanen. Eximii Ecclesiae Doctoris: Expositio in Psalmos é uma das obras restauradas. O trabalho também contemplou publicações históricas do Gabinete Português de Leitura, como o Livro de Honra, de 1887, e as Atas, de 1876 a 1881.

De acordo com o professor e restaurador Renato Carvalho, responsável pelo serviço de recuperação dos livros, os procedimentos seguiram três princípios: reversibilidade; estabilidade e autenticidade. “Tive como proposito manter a originalidade das obras aplicando um tratamento dentro dos limites do necessário, baseado no respeito ao material original e no conhecimento estético e histórico de cada uma delas”, afirma. Os livros recuperados foram entregues à biblioteca Infante D. Henrique na presença do presidente Gabinete Português de Leitura, Rodrigo Leitão, e do diretor de Patrimônio, Abel Travassos.

Toda a restauração foi documentada com fotos que registraram o estado das publicações antes e depois da intervenção. O procedimento incluiu desinfestação e desinfecção para a eliminação dos organismos vivos, a aplicação de uma barreira de defesa contra os novos ataques destes mesmos organismos, e a higienização mecânica, procedimento necessário para a remoção de partículas de poeira, riscos, vestígio de insetos, fungos entre outros agentes de degradação. “Também foi necessário proceder um tratamento químico para a estabilização do processo de acidez e oxidação nas obras, e aplicação da técnica de velatura e encolágem como medida protetiva dos suportes”, explica Carvalho.

Livros Restaurados:

  1. Livro de Honra – GPL (1887);
  2. Atas do GPL (1876 à 1881);
  3. Atas de Diretoria (2002 – 2010);
  4. Atas de Diretoria (1895 – 1905);
  5. Livro Doação dos Sócios do GPL (18– / 1901);
  6. Título: Raios sem luz: poesias originaes – Autor: [Alves, Guilherme de Castro], 1852-1877. Ano de publicação: 1875. Localização: OR821.134.3(81)-1 A474 Assunto: Centro de Estudos Portugueses; Literatura brasileira; Poesia brasileira;
  7. Título: Ensaio sobre alguns synonymos da lingua portuguesa, Autor: Luiz, Francisco de S., 1766-1845. Ano de publicação: 1824. Localização: OR81'373.421 L952 2.ed. Assunto: Centro de Estudos Portugueses; Sinônimos – língua portuguesa;
  8. Título: Diccionario da lingua Tupy: chamada lingua geral do indigenas do Brazil, Autor: Dias, Antônio Gonçalves, 1823-1864. Ano de publicação: 1858. Localização: OR811.873.242(038) D541 Assunto: Centro de Estudos Portugueses; Língua tupi – Dicionário;
  9. Título: Obras de João Francisco Lisboa, natural do Maranhão precedida de uma noticia biográfica, Autor: Lisboa, João Francisco, 1812-1863.; Leal, Antônio Henriques, 1828-1885, edit.; Castro, Luiz Carlos Pereira, edit. Ano de publicação: 1865. Localização: OR94(81) L769 Assunto: Lisboa, João Francisco, 1812-1863 – biografia; Vieira, Antonio, padre, 1608-1697 – biografia; Maranhão – história v.2, ex.1;
  10. Título: Obras de João Francisco Lisboa, natural do Maranhão precedida de uma noticia biográfica, Autor: Lisboa, João Francisco, 1812-1863.; Leal, Antônio Henriques, 1828-1885, edit.; Castro, Luiz Carlos Pereira, edit. Ano de publicação: 1865. Localização: OR94(81) L769 Assunto: Lisboa, João Francisco, 1812-1863 – biografia; Vieira, Antonio, padre, 1608-1697 – biografia; Maranhão – história v.4 ,ex.1;
  11. Título: Memórias do sobrinho de meu tio: (continuação da carteira de meu tio): tomo II Autor: Macedo, Joaquim Manuel, 1820-1882. Ano de publicação: 1868. Localização: OR821.134.3(81)-31 M141 Assunto: Literatura brasileira; Ficção brasileira;
  12. Título: O ultimo cavalleiro: romance histórico Autor: Sá, A. M. da Cunha e, 1854-1909 Ano de publicação: 1877. Localização: 821.134.3-31 S111 Assunto: Literatura portuguesa; Ficção portuguesa;
  13. Título: Sancti Bonaventurae ordinis minorum S.R.E. Card. episcopi Albanen. Eximii Ecclesiae Doctoris: Expositio in Psalmos Autor: Boaventura, Santo, Cardeal, Ano de publicação: 1588. Localização: OR223.2 B662 Assunto: Bíblia. A.T. Salmos. Latim. 1586.