Gabinete Português de Leitura completa 159 anos de olho no futuro

1 de março de 2022 qq coisa

O Gabinete Português de Leitura completa nesta quarta-feira, 2 de março, 159 anos, com um olhar para o futuro. Ao comemorar a data, a mais antiga instituição cultural em atividade na Bahia se prepara para dar início às atividades do HUB A.R.T.E.S – Arquitetura, Re-ativação, Tecnologia, Engenharia e Sustentabilidade.

A iniciativa de empreendedores e pesquisadores foca, inicialmente, nas questões ligadas ao prédio do gabinete, na praça da Piedade, inaugurado em 1918: reforma, restauração e modernização. “O hub vai utilizar os conhecimentos dos integrantes do grupo em artes, arquitetura, engenharias e tecnologia, comunicação e direito, para reativar a instituição como protagonista no cenário cultural da Bahia, de maneira criativa e sustentável, cumprindo seu papel de ser referência da cultura portuguesa na Bahia”, explica Daniel Bento, vice-presidente do Gabinete e um dos componentes da equipe.

Os estudos estão em fase avançada e as primeiras ações devem ser anunciadas ainda neste mês. A diretoria do Gabinete vai lançar uma série de atividades para abrir as comemorações dos 160 anos, em 2023.

História – Fundado em 2 de março de 1863 pelos irmãos comendadores Manoel Joaquim Rodrigues e Francisco José Rodrigues Pedreira, o Gabinete Português de Leitura nasceu com a finalidade de reunir “obras de reconhecida utilidade, escritas nos idiomas português e francês, e mais aquelas que posteriormente se julgarem mais precisas, assim como os principais jornais publicados em Portugal e no Brasil”, como diz a ata de fundação. E assim foi.

A primeira sede ocupava um prédio na Rua Direita do Comércio, próximo ao porto de Salvador. Ainda durante toda a segunda metade daquele século, mudou diversas vezes de endereço, até chegar, em 1896, à rua do Palácio, ao lado do sítio de fundação da primeira capital do Brasil.

Em 1912, era escolhido um lugar definitivo para a sede. Seis anos depois, em 3 de fevereiro de 1918, Salvador recebia o lindo prédio, com características de monumento, na antiga Praça 13 de maio, hoje Praça da Piedade.