Inscrições abertas para o curso de Gramática e Redação

By | Notícias | No Comments

O Gabinete Português de Leitura está com inscrições abertas para o curso de Gramática e Redação, no formato on-line (via plataforma zoom). A iniciativa integra as ações do projeto “Gabinete Português de Leitura – a cultura portuguesa viva na Bahia” (Programa Aldir Blanc Bahia/via Lei Aldir Blanc/Secult-BA/Ministério do Turismo, Governo Federal).

As aulas, que serão ministradas pela professora Alessandra Nascimento, terão início dia 16 de março e se estendem até 15 de abril, sempre às terças e quintas, das 14h30 às 16h30, com carga horária de 20 horas (e direito a certificação).

A proposta é revisar as regras de redação oficial e de concordâncias nominal e verbal, a fim de sanar as dúvidas existentes sobre o uso adequado da língua portuguesa no momento. No curso ainda será abordado em Gramática, questões como: fonologia, morfologia, sintaxe, figuras, de linguagem, tópicos de linguagem, significação das palavras. No tocante à Redação, serão trabalhados o planejamento textual, redação em textos narrativos, dissertativos, descritivos, jornalísticos, a linguagem, dentre outros.

Além da presença virtual nas aulas será solicitada aos participantes a apresentação escrita de um texto em formato redacional como atividade final avaliativa com tema a ser apresentado no decorrer das aulas.

O investimento de R$ 50,00 (cinquenta reais) é simbólico, para manutenção das atividades culturais do GPL. Link de inscrição no site www.gplsalvador.org ou no www.sympla.com.br (https://www.sympla.com.br/curso-de-gramatica-e-redacao-on-line-promovido-pelo-gabinete-portugues-de-leitura__1120107).

 Sobre a Instrutora: 

Alessandra Nascimento é bacharel em comunicação social e tem licenciatura em formação pedagógica, mestrado em Relações Comerciais Internacionais e especialista pós-graduada em Metodologia do Ensino de História e Cultura; Tutoria em Educação à Distância e Docência do Ensino Superior e Gestão de Projetos. Tem experiência em sala de aula por ministrar cursos profissionalizantes e experiência fora do país como professora de língua portuguesa quando morou na Argentina (2014 a 2016). Na época ensinava empresários e profissionais liberais. A professora também trabalha com cursos EAD tendo reconhecida experiência na geração de conteúdos, prestando serviços como profissional conteudista para grupos nacionais como DTCOM; Uniasselvi; Abracomex; Sagah; Delinea; dentre outras.

Saiba Mais:

De acordo com dados do Inaf (Indicador de Alfabetismo Funcional), realizado pelo Instituto Paulo Montenegro em parceria com a ONG Ação Educativa, de 2016, apenas 22% dos brasileiros que chegam à universidade são plenamente alfabetizados. Uma pesquisa conduzida pela Universidade Católica de Brasília, em que mais de 50% dos cerca de 800 universitários avaliados sofrem com o analfabetismo funcional, ou seja, não conseguem compreender o que leem.

Tais estatísticas chamam atenção para os desafios que estudantes têm na compreensão da língua portuguesa. A constatação desse fato reverbera em toda a vida universitária e pós universitária de uma geração de brasileiros que encontram dificuldades com a própria língua.

  • Confira o conteúdo programático:
  • Unidade 1
  • 1.1 História da língua portuguesa
  • 1.2 Encontros vocálicos, consonantais e dígrafos
  • 1.3 Divisão silábica
  • 1.4 Significação das palavras
  • 1.5 Acentuação
  • 1.6 Fonética
  • 1.7 Ortografia
  • 1.8 Treino Ortográfico
  • Unidade 2
  • 2.1 Gênero dos substantivos
  • 2.2 Número dos substantivos
  • 2.3 Substantivos coletivos
  • 2.4 Adjetivos
  • 2.5 Pronomes
  • 2.6 Plural das palavras compostas
  • 2.7 Plural dos substantivos compostos
  • 2.8 Plural dos adjetivos compostos
  • Unidade 3
  • 3.1 Palavra
  • 3.1.2 Introdução ao verbo
  • 3.1.3 Verbos regulares
  • 3.1.4 Particularidades dos verbos
  • 3.1.5 Verbos defeituosos
  • 3.1.6 Verbos abundantes
  • 3.1.7 Verbos auxiliares
  • 3.1.8 Verbos anômalos
  • 3.2 Preposição
  • 3.3 Advérbios
  • 3.4 Palavras denotativas
  • Unidade 4
  • 4.1 Prefixos
  • 4.2 Sufixos
  • 4.3 Radicais
  • 4.4 Processo de formação das palavras
  • 4.5 Elementos estruturais
  • 4.6 Particularidades da língua
  • 4.7 Crase
  • Unidade 5
  • 5.1 Termos essenciais da oração
  • 5.2 Predicação verbal e termos integrantes da oração
  • 5.3 Termos acessórios da oração
  • 5.4 Vocativo
  • 5.5 Período simples e período composto
  • 5.6 Esquema para análise de períodos
  • 5.7 Período composto por coordenação
  • 5.8 Período composto por subordinação
  • 5.8.1 Orações subordinadas adjetivas
  • 5.8.2 Orações subordinadas adverbiais
  • 5.8.3 Orações subordinadas substantivas
  • 5.9 Orações reduzidas
  • Unidade 6
  • 6.1 Pontuação
  • 6.2 Colocação dos pronomes átonos
  • 6.3 Regência verbal
  • 6.4 Regência nominal
  • 6.5 Concordância nominal
  • 6.6 Concordância especial
  • 6.7 Concordância verbal
  • 6.8 Vozes do verbo
  • 6.9 Funções do “que”
  • 6.10 Funções do “se”
  • 6.11 Figuras de linguagem
  • Unidade 7
  • 7.1 O que é uma redação;
  • 7.2 Estudo de texto;
  • 7.3 A estrutura da argumentação;
  • 7.4 Conhecendo tipologia e gêneros textuais;
  • 7.5 Analisando textos;
  • 7.6 Leitura e intertextualidade;
  • 7.7 Expressões de estilo e as principais mudanças ortográficas;
  • 7.8 Redigindo um texto e criando um texto;
  • 7.9 Tipologia textual;
  • 7.10 Temas para redações – Redação de Textos Livres (Cartas, poesia) e Redação de textos formais. (Solicitação de emprego, Entrevistas, Agradecimentos e Queixas;
  • 7.11 Orientações básicas sobre o ato de escrever Ambiguidade Emprego dos Pronomes de Tratamento.
  • 7.12 Concordância com os Pronomes de Tratamento;
  • 7.13 Texto e hipertexto – A escrita na web;
  • 7.14 Exercícios de fixação do conteúdo apresentado

Bibliografia:

CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Thereza Cochar. Conecte: gramática reflexiva. 2. ed. – Coleção Projeto Conecte. São Paulo: Saraiva, 2013.

ABREU, Antônio Suárez. Gramática Integral da Língua Portuguesa: Uma Visão Prática e Funcional. Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2018.

BECHARA, Evanildo. Bechara para concursos: ENEM, vestibular e todo tipo de prova de Língua Portuguesa. – 1. ed. – Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2019.

BECHARA, Evanildo, Moderna gramática portuguesa. – 37. ed. rev., ampl. E atual. conforme o novo Acordo Ortográfico. – Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa – Novo Acordo Ortográfico – 48ª Ed. 2009. Companhia Editora Nacional.

 

Diálogos Atlânticos vai ao Oceano Índico e visita Luís Bernardo Honwana

By | qq coisa | No Comments

Um manifesto pela liberdade que se anunciava, em forma de contos. Assim é Nós matamos o cão tinhóso, do moçambicano Luís Bernardo Honwana, próxima atração do projeto Diálogos Atlânticos, no dia 29 de Julho, às 18 horas (Brasil) e 22 horas (Portugal). A transmissão será realizada pelo canal do YouTube do Gabinete Português de Leitura da Bahia. Clique aqui para assistir ao programa.

A coletânea, publicada em 1964, é um clássico da literatura moçambicana e das literaturas africanas de língua portuguesa, traduzido para o inglês, alemão, francês, sueco e espanhol. Uma obra que ensina como enfrentar as adversidades da vida sem perder a humanidade, tudo a partir do contexto colonial no qual foi escrito.

Osvaldo Silvestre, professor da Universidade de Coimbra, professor da Universidade de Coimbra,  é o provocador do debate, que será moderado pelo professor Sandro Ornellas, do Instituto de Letras da UFBA. Os convidados são a professora Catarina Maia, também de Coimbra, e Mario Chico Bonde, da UFBA.

Diálogos Atlânticos, uma parceria do Gabinete Português de Leitura da Bahia com o jornal português Sinal Aberto (sinalaberto.pt), prevê seis edições de rodas de conversa virtuais, com especialistas brasileiros e portugueses. A primeira edição, em maio, analisou Catatau, de Paulo Leminski. Em junho, A máquina de fazer espanhóis, de Valter Hugo Mãe, foi a obra escolhida. Você pode ver as duas edições aqui.

Após uma parada em agosto, o projeto retorna para mais três programas. Próximos encontros:

Setembro: Niketche: uma história de poligamia, de Paulina Chiziane

Outubro: Pornopopeia, de Reinaldo Moraes

Novembro: Viagem à Índia, Gonçalo M. Tavares.

Curso de metodologia adiado para novembro

By | qq coisa | No Comments

A coordenação de cursos do Gabinete Português de Leitura comunica que a professora Maria Durvalina está impossibilitada de ministrar o curso de Metodologia Científica no mês de julho, conforme previsto. As aulas foram transferidas para novembro e as inscrições permanecem disponíveis na plataforma Sympla. Os alunos que se inscreveram previamente receberam email com instruções e quaisquer dúvidas podem ser encaminhadas para o email gplsalvador@gmail.com.

A proposta do curso é contribuir para o entendimento geral sobre metodologia científica, suas possibilidades e contribuições para a formação acadêmica e contribuição na produção do conhecimento científico. Uma avaliação processual com utilização de instrumentos diversificados e uma autoavaliação integram a programação, com carga horária total de 30 (trinta) horas e direito a certificação. O investimento de R$ 50 (cinquenta reais) é simbólico, para manutenção das atividades do GPL. 

A iniciativa integra a programação do projeto “Gabinete Português de Leitura: a cultura portuguesa viva na Bahia”, com apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

GPL vira palco para espetáculo teatral da UFBA

By | Parcerias | No Comments

As dependências do Gabinete Português de Leitura se transformaram no palco para o espetáculo Orlando, especialmente montado para a conclusão de curso da estudante Letícia Mensitieri, no Bacharelado em Interpretação Teatral da Escola de Teatro da UFBA. A montagem estreia neste domingo (4.7), às 20 horas, no Canal do Youtube/teatroufba da Escola de Teatro da UFBA.

Com direção de Meran Vargens e codireção de Vica Hamad, a peça presta uma homenagem aos 80 anos de morte da escritora e ensaísta Virginia Woolf. A adaptação do texto é da formanda Letícia Mensitieri. O romance de Woolf, escrito em 1928, conta a história de Orlando, personagem que atravessa 400 anos de história trazendo à tona a discussão sobre gênero e sociedade, sobre as diferenças sociais e o valor da arte.

O espetáculo fica disponível até 11 de julho no Canal do Youtube/teatroufba da Escola de Teatro da UFBA.

Diálogos Atlânticos: a vez de Valter Hugo Mãe no GPL

By | qq coisa | No Comments

As descobertas de um viúvo em um lar de idosos, narradas por meio de um “exercício exuberante da escrita”, como pontuou Caetano Veloso, fazem de A máquina de fazer espanhóis, de Valter Hugo Mãe, a obra escolhida para a segunda edição do projeto Diálogos Atlânticos, uma parceria do Gabinete Português de Leitura com o jornal português Sinal Aberto (www.sinalaberto.pt).

O bate papo sobre o autor e o livro será na próxima quarta-feira (30), às 18 horas (BR) – 22 horas (PT), com transmissão ao vivo pelo canal do YouTube do Gabinete Português de Leitura. Clique aqui para assistir ao programa.

Sandro Ornellas, professor do Instituto de Letras da UFBA, é o provocador do debate, que será moderado pelo professor Osvaldo Silvestre, professor da Universidade de Coimbra. Os convidados são a professora Sofia Escourido, também da Universidade de Coimbra, e o escritor Saulo Dourado.

O projeto Diálogos Atlânticos prevê seis edições de rodas de conversa virtuais, com especialistas brasileiros e portugueses. A primeira edição, em maio, analisou Catatau, de Paulo Leminski. Você pode ver como foi aqui.

Os próximos encontros serão os seguintes:

julho: Nós matámos o cão tinhoso, de Luis Bernardo Honwana

Setembro: Niketche: uma história de poligamia, de Paulina Chiziane

Outubro: Pornopopeia, de Reinaldo Moraes

Novembro: Viagem à Índia, Gonçalo M. Tavares.

Prêmio – Um dos mais destacados autores portugueses da atualidade, Valter Hugo Mãe acaba de vencer o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores (APE) com a obra “Contra mim”. Com 39 edições, a associação já premiou nomes como Agustina Bessa Luís, José Saramago e Gonçalo M. Tavares.

Agostinho da Silva, o Sebastianismo e Joaquim de Fiori no 10 de Junho

By | Eventos, qq coisa | No Comments

O Gabinete Português de Leitura da Bahia, em parceria com o Consulado Geral de Portugal em Salvador e a Cátedra Agostinho da Silva de Estudos Humanísticos da Universidade Federal de Uberlândia, promove no próximo 10 de junho, dia dedicado à comunidade portuguesa e ao poeta Luís de Camões, às 18 horas, uma roda de conversa sobre Agostinho da Silva e o Sebastianismo na obra de Caetano Veloso, e as influências do pensador italiano Joaquim de Fiori na literatura da língua portuguesa. Participam do encontro o jornalista Cláudio Leal e o professor Amon Pinho. A transmissão será realizada pelo Canal do YouTube do Gabinete Português de Leitura da Bahia.

O filósofo, ensaísta e professor português Agostinho da Silva (1906-1994) defendeu que a liberdade era a mais importante qualidade do ser humano. No período em que esteve radicado na Bahia, nos anos 1960, criou o Centro de Estudos Afro-Orientais e ensinou Filosofia do Teatro na Universidade Federal da Bahia.

O italiano Joaquim de Fiori (1135-1202) teve grande influência em diversos movimentos filosóficos e em manifestações religiosas como no culto ao Divino Espírito Santo nos Açores e a Festa do Divino Espírito Santo no Brasil.

Portugal celebra no 10 de Junho o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. A data é feriado nacional e presta homenagem ao poeta Luís Vaz de Camões, que faleceu no dia 10 de junho de 1580.

A ação é mais uma etapa do projeto Gabinete Português de Leitura – A Cultura Portuguesa Viva na Bahia, financiado pelo Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Assista à primeira edição do projeto Diálogos Atlânticos

By | Parcerias, qq coisa | No Comments

O início de uma festa da literatura, regada a Catatau, de Paulo Leminski. A primeira edição do projeto Diálogos Atlânticos, uma realização do Gabinete Português de Leitura da Bahia em parceria com o jornal Sinal Aberto, promoveu um divertido bate-papo, ontem (27.5), no canal do YouTube do Gabinete Português de Leitura da Bahia.

Clique aqui e assista ao encontro que reuniu Osvaldo Silvestre, professor da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e coordenador do Instituto de Estudos Brasileiros; Sandro Ornelas, Professor de Literatura do Instituto de Letras da UFBA; Pedro Serra, professor do Departamento de Filologia Moderna da Universidade de Salamanca, na Espanha; e o escritor Breno Fernandes.

A máquina de fazer espanhóis, de Walter Hugo Mãe, é a próxima obra que vai ganhar uma roda de conversa na segunda edição do projeto, em 30 de junho, às 18 horas (BR) e 22 horas (PT).

GPL participa de inauguração do Consulado Geral de Portugal

By | Notícias, qq coisa | No Comments

A diretoria do Gabinete Português de Leitura participou, na tarde de ontem (26.5), da inauguração oficial do Consulado Geral de Portugal em Salvador. O espaço funciona agora no nono andar do Centro Empresarial Vitraux, na Avenida Garibaldi.

A solenidade, aberta pelo cônsul-geral de Portugal na Bahia, Jorge Fonseca, contou as presenças do secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, e do embaixador de Portugal no Brasil, Luis Faro Ramos, além de convidados da comunidade portuguesa na Bahia. Todos os protocolos de prevenção à Covid-19 foram obedecidos.

Representaram o Gabinete Português de Leitura da Bahia o presidente, Rodrigo Leitão; o vice-presidente, Daniel Bento; o diretor de Patrimônio, Abel Travassos; e o diretor de Cultura, Flávio Novaes.

O novo consulado traz mais comodidade para a prestação de serviços. O número de guichês foi ampliado de três para cinco, distribuídos em um grande salão, com o objetivo de atender a grande demanda, sempre em crescimento nos últimos anos, principalmente para pedidos de vistos de estudos e de nacionalidade.

Na imagem, da esquerda para a direita: secretário Eurico Dias, embaixador Luís Faro e o cônsul Jorge Fonseca.

Foto: Flávio Novaes

Paulo Leminski e Catatau abrem projeto Diálogos Atlânticos

By | qq coisa | No Comments

O Gabinete Português de Leitura da Bahia e o jornal sinalAberto (www.sinalaberto.pt) abrem, nesta quinta-feira (27) a série Diálogos Atlânticos, uma roda de conversas virtual sobre autores e obras literárias da língua portuguesa.

Neste primeiro encontro, Paulo Leminski e o seu livro Catatau serão analisados por especialistas brasileiros e portugueses. A transmissão ao vivo será às 18h (Brasil) e 22h (Portugal), pelo canal do YouTube do Gabinete Português de Leitura da Bahia.

Osvaldo Silvestre, professor da Universidade de Coimbra é o provocador do debate, que será moderado pelo professor Sandro Ornelas, do Instituto de Letras da Ufba. Os convidados são o professor Pedro Serra, da Universidade de Salamanca, e o escritor Breno Fernandes.

Os diálogos terão mais cinco edições, distribuídas nos meses de junho, julho, setembro, outubro e novembro. A proposta é trazer uma análise das obras a partir da perspectiva do “estrangeiro”: brasileiros analisam obras e autores portugueses, enquanto portugueses discorrem sobre livros e autores brasileiros. Neste contexto, há também espaço para os autores moçambicanos Luís Bernardo Honwana e Paulina Chiziane, contemplados em julho e em setembro, respectivamente.

A programação é a seguinte:

DIÁLOGOS ATLÂNTICOS

Dia 27 maio 18h (Brasil); 22h (Portugal)

Conversas sobre Paulo Leminski e o seu livro, Catatau

Datas e analistas a definir:

Junho: A máquina de fazer espanhóis: Walter H. Mãe

julho: Nós matámos o cão tinhoso, de Luis Bernardo Honwana

Setembro: Niketche: uma história de poligamia, de Paulina Chiziane

Outubro: Pornopopeia, de Reinaldo Moraes

Novembro: Viagem à Índia, Gonçalo M. Tavares.

GPL abre curso de Metodologia Científica

By | qq coisa | No Comments

As inscrições para o curso Metodologia Científica Introdutória, promovido pelo Gabinete Português de Leitura, já estão abertas. As aulas, durante todo o mês de julho (segunda, quarta e sexta), das 19h às 21h, serão ministradas pela doutora em educação, Maria Durvalina Cerqueira Santos, através da plataforma Zoom. 

Durante o curso serão abordados temas como o conceito de metodologia, as fases da metodologia, lugar da metodologia na formação acadêmica, a metodologia e o conhecimento, instrumentos da metodologia para construção e produção do conhecimento científico, metodologia e as novas tecnologias, além das Normas da ABNT/NBR.

A proposta é contribuir para o entendimento geral sobre metodologia científica, suas possibilidades e contribuições para a formação acadêmica e contribuição na produção do conhecimento científico. Uma avaliação processual com utilização de instrumentos diversificados e autoavaliação integram a programação, com carga horária total de 30 (trinta) horas e direito a certificação.

O investimento de R$ 50,00 (cinquenta reais) é simbólico, para manutenção das atividades do GPL. O link de inscrição está disponível no site www.gplsalvador.org ou na plataforma Sympla. Inscreva-se aqui.

A iniciativa integra a programação do projeto “Gabinete Português de Leitura: a cultura portuguesa viva na Bahia”, com apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.